Notícias

Câncer de mama: prevenção e detecção precoce são os melhores caminhos

  07 de Out de 2020 ás 15h 01min


Referência como o único hospital de Sinop e de todo o norte de Mato Grosso com ala específica para o tratamento oncológico

Hoje, é o primeiro dia do mês de outubro, mês em que há uma mobilização nacional para promover a prevenção e o controle no aumento dos casos de câncer de mama, principal tipo de câncer entre as mulheres. 

Referência como o único hospital de Sinop e de todo o norte de Mato Grosso com ala específica para o tratamento oncológico, o Hospital Santo Antônio alerta que a melhor forma de prevenção é o diagnóstico precoce e os exames de rotina. 

A ala de oncologia do Santo Antônio recebe pacientes das mais diversas cidades do Estado até do Sul do Pará. São oferecidos consultas, cirurgias, quimioterapia e acompanhamento assistencial e psicológico. Hoje, cerca de 50 mulheres participam do projeto “Amigas do Peito”, onde as pacientes recebem próteses mamárias e desenvolvem atividades e acompanhamentos semanais para o entendimento e a recuperação da doença e as suas mais diversas fases. 

De acordo com a doutora Silvia Nardozza Santorini, médica oncologista do Hospital, os fatores de risco do câncer de mama são, principalmente, a idade. Ainda de acordo com ela, conforme a mulher envelhece, também aumenta o risco de desenvolver câncer de mama. “Para cada um homem diagnosticado com câncer de mama, são diagnosticadas outras 100 mulheres”, ilustra ao lembra que alguns outros fatores genéticos como história familiar de câncer, principalmente se é parente de primeiro grau e, dependendo da idade, menos de 50 com câncer de mama, ovário e alguns fatores modificáveis como a obesidade, o sedentarismo, o uso excessivo de álcool e o tabagismo. 

Segundo dados registrados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), este ano, estiman-se 66.280 mil novos casos novos de câncer de mama para cada triênio [2020 / 2022]. Este valor corresponde a um risco estimado de 61,61 casos novos a cada 100 mil mulheres. Já para homens, estima-se 65.840 mil casos novos de câncer de próstata para cada triênio [2020 / 2022], um valor correspondente a um risco estimado de 62,95 novos casos a cada 100 mil homens.